Como garantir a segurança na operação de pontes e pórticos rolantes

Segurança na operação de pontes e pórticos rolantes
Segurança na operação de pontes e pórticos rolantes
Garantir sua segurança é uma de nossas prioridades. (Imagem: CSM Movimentação)

Em uma indústria séria e responsável, todo e qualquer processo fabril deve ter a segurança como foco principal. Todo trabalhador tem o direito de exercer suas responsabilidades em condições seguras e com o mínimo de riscos.

Quando se trata de movimentar cargas pesadas independente da altura elevada, a atenção deve ser redobrada. Neste sentido, soluções como pontes rolantes e pórticos rolantes minimizam os riscos de transporte, oferecendo um processo mais seguro, eficiente e previsível de ponta a ponta.

Ainda assim, outros fatores são decisivos para aumentar a segurança e diminuir os riscos durante a movimentação de cargas. Confira as dicas que a nossa equipe preparou!

Lembrando que a CSM Movimentações é referência no desenvolvimento de soluções para a movimentação segura e eficiente em ambiente de fábrica.

Segurança na movimentação de cargas

Quando falamos da segurança e integridade do trabalhador no ambiente fabril, não estamos nos referindo apenas aos riscos de um acidente, mas também do possível desenvolvimento de doenças relacionadas a rotina de trabalho.

Além de agilizar processos e otimizar sua operação, equipamentos para a movimentação de cargas e materiais dentro da fábrica diminuem e podem eliminar riscos ergonômicos no longo prazo, auxiliando em atividades repetitivas e no transporte de peso.

Neste sentido, soluções como pontes rolantes e pórticos rolantes são desenvolvidos para maximizar a segurança do operador, contando com sensores e dispositivos pensados para cada contexto de fábrica.

Movimentação de cargas através de ponte rolante
Ponte rolante sobre galpão industrial. (Imagem: CSM Movimentação)

A importância das certificações na operação de pontes rolantes e pórticos rolantes

Certificações são um dos meios mais importantes para garantir a qualidade e a segurança de processos, produtos e serviços. É um dever da empresa estar de acordo com todas as normas de segurança aplicados ao equipamento a ser operado, evitando com todos os esforços qualquer eventualidade.

Padrões normativos de qualidade também representam um compromisso com a excelência e o contínuo aperfeiçoamento. Podemos separar as principais certificações normativas relacionadas a operação de pontes e pórticos rolantes em 3 categorias: quanto ao equipamento, quanto a operação e a manutenção.

Certificações quanto a fabricação do equipamento de ponte e pórtico rolante

Na primeira categoria estão as certificações relacionadas ao equipamento, seus atributos, projeto e desenvolvimento. Aqui podemos destacar as normas brasileiras NR-10, NR-11, NR-12, NBR 8400, NBR 7195 e NBR 16147, além da norma internacional ISO 22986.

Vale lembrar que na CSM Movimentação, nós seguimos à risca cada uma das normativas citadas, garantindo assim a máxima qualidade, confiabilidade e durabilidade dos equipamentos.

Certificações quanto a operação de pontes e pórticos rolantes

Já em relação a operação de equipamentos para a movimentação de cargas como pontes rolantes e pórticos em ambiente de trabalho, temos as Norma Regulamentadora NR-11 que fornecem os parâmetros para operação de equipamentos de movimentação.

O processo de certificação do operador só pode ser realizado por empresas devidamente certificadas e credenciadas, pois são gerados certificados de comprovação do treinamento e que possuem validade desta certificação. A validade por sua vez, obriga ao operador a reciclagem deste curso, estando sempre inteirado das modificações da norma e acompanhar as exigências para com os fabricantes de equipamentos.

Além da certificação, seguir o manual de operação do fabricante é um ponto pouco observado, pois existem variações entre fabricantes e a forma de operação podem ser alterar. Seguir o manual é imprescindível para a segurança do operador.

Pórticos rolantes movimentando cargas
Pórticos rolantes movimentando aduelas em fábrica no Rio de Janeiro. (Imagem: CSM Movimentação)

Certificações para a manutenção de pontes e pórticos rolantes

Por último, temos as certificações relacionadas a manutenção de equipamentos de movimentação de cargas e materiais. Equipes de manutenção precisam de uma quantidade de certificações compatíveis com as normas de fabricação do equipamento como NR-10, NR-11, NR-12 e principalmente NR-35, para trabalhos em altura.

É importante ressaltar que nós, da CSM Movimentação, contamos com uma equipe técnica especializada na instalação e/ou manutenção desses equipamentos, contando com todas as certificações necessárias.

Dicas para uma movimentação mais segura

Alguns bons hábitos na rotina de trabalho envolvendo a operação de pontes rolantes podem contribuir para a segurança dos operadores, a eficiência da operação e a durabilidade dos equipamentos. Confira algumas dicas úteis:

Definir quem irá operar as pontes rolantes ou pórticos

É fundamental ter definido quem serão os operadores do equipamento. Estes precisam estar devidamente treinados e certificados, ter o pleno conhecimento dos manuais do equipamento e cumprir todas as recomendações de segurança nele citados. É importante que apenas operadores autorizados operem as pontes rolantes ou pórticos rolantes.

Fazer um check-list diário antes de começar a operar a ponte rolante ou pórtico rolante

No início da jornada diária, é importante realizar um check-list de todo o equipamento, identificando possíveis inconformidades, testando sensores, botões e movimentos do equipamento e no caso de alguma inconformidade relatar aos respectivos responsáveis.

Ficar de olho na manutenção das pontes rolantes e pórticos rolantes

Movimentação de cargas com pórticos rolantes
Movimentação de cargas com pórticos rolantes. (Imagem: CSM Movimentação)

Outro fator que é fundamental para garantir o pleno e seguro funcionamento das pontes rolantes e pórticos é a rigidez com a manutenção correta dos equipamentos. É de extrema importância manter o cronograma de manutenção preventiva atualizado e acompanhar os processos de melhoria do equipamento.

Sempre bom lembrar de fazer o agendamento com os gestores para a parada do equipamento durante a realização da manutenção.

Assim como outros maquinários industriais, os equipamentos para a movimentação de cargas e materiais contam com componentes que vão se desgastando com o uso constante.

Por isso, é necessário estar em dia com a manutenção preventiva destes equipamentos, para evitar riscos e acidentes que possam comprometer a saúde e integridade dos colaboradores ou causar transtornos para a operação fabril com a máquina parada.

A falta de manutenção dos cabos de aço, por exemplo, pode levar ao rompimento, já a falta de lubrificação pode acarretar o travamento e a quebra dos componentes mecânicos, além do descarrilhamento das rodas. Por isso é importante ficar de olho e manter a manutenção sempre em dia.

É importante ressaltar que nós, da CSM Movimentação, contamos com uma equipe técnica especializada para realizar a manutenção, seja preventiva ou corretiva com realização de visitas e inspeções.

Existem inúmeros fatores que podem contribuir para uma movimentação de cargas mais segura e eficiente no ambiente fabril. Na CSM Movimentação, nós desenvolvemos soluções em mobilidade industrial que unem segurança, eficiência e durabilidade.

Confira o nosso e-book exclusivo com tudo o que você precisa saber sobre segurança na movimentação de cargas através de pontes rolantes. Clique aqui para baixá-lo gratuitamente!

COMPARTILHAR:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POSTS RELACIONADOS

Operação-Mais-Eficiente-Na-Movimentação-De-Cargas
O mercado de distribuição de aço e metal é uma ponte fundamental para o desenvolvimento...
Motivos para investir em máquinas brasileiras
A indústria de transformação brasileira é vasta e possuí diversos polos espalhados pelo país. São...
Otimizar capa
Otimizar a movimentação de cargas faz sua empresa produzir mais. Confira 7 dicas de como aplicar isso dentro da sua fábrica neste artigo!